Você Mulher, pode aprender algo muito legal e ainda Faturar Muita grana Criando Tiaras para Bebê em sua Casa. Cadastre-se GRÁTIS e vejo o Vídeo falando sobre como isso funciona...

Saúde & Bem estar

As causas e consequências da TPM

A TPM é uma síndrome que quase todas as mulheres têm. Se ela for muito forte você deverá ir ao médico fazer um tratamento para diminui-la. Neste post estarei falando um pouco sobre essa síndrome. Confira!

A tensão Pré-menstrual é um sofrimento para muitas mulheres. Geralmente de pequena intensidade, mas para um significativo número de mulheres, pode se manifestar em proporções muitas vezes incontroláveis.

Os sintomas podem provocar prejuízos ou interrupção de tarefas comuns e dificuldades nos relacionamentos familiares, sociais e profissionais.

Olhem só o drama! Apesar da a TPM não ser uma doença, é caracterizada como uma “síndrome”, ou seja, um conjunto de sintomas variáveis sem uma causa e solução específicas.

A grande importância da a TPM deve-se então ás consequências sociais e comportamentais que determina. Quantas de vocês já não desabafaram com alguém dizendo que “nem eu estou me aguentando esses dias?!”.

Se “nem eu”, imagine marido, filhos, colegas de trabalho… No mercado de trabalho com a maior participação da mulher, a TPM tem gerado preocupação pelo impacto na queda da produtividade e faltas.

Injusto não é? Então vamos tentar compreender os sintomas para facilitar sua procura por ajuda e tratamento.

Antes é importante saber

Que a TPM está diretamente relacionada a oscilação hormonal do ciclo da menstruação. Para caracterizar a TPM os sintomas têm que se manifestar no período que chamamos de fase lútea, ou seja, após a ovulação e que coincide com os 10 a 15 dias antes da próxima menstruação.

Os sintomas se iniciam nessa fase e têm que necessariamente desaparecer após o início do fluxo menstrual.

A ideia de que “tenho TPM o mês inteiro” é falsa! Se as queixas persistem após o período da menstruação, o diagnóstico tem que ser revisto porque não será TPM.

O que é comum com algumas doenças psíquicas como a depressão e a ansiedade e outras doenças clínicas é uma piora dos sintomas já existentes nos dias que antecedem a menstruação.

Como destaquei a cima

A TPM é uma síndrome, com mais de 150 sintomas atribuídos a ela, entretanto, nenhum deles é exclusivo da síndrome e geralmente não se apresentam sozinhos, estando associados a outras queixas.

E mais: não há exame de laboratório que faça o diagnóstico da TPM! Então, para facilitar o diagnóstico e direcionar o tratamento, tenta-se dividir os sintomas da síndrome em três grupos: psíquicos (irritabilidade, choro fácil, confusão, falta de concentração), somáticos (edema/ inchaço, dores nas mamas, pernas e abdome, enxaqueca, fadiga) e comportamentais (falta de iniciativa, aumento do apetite, principalmente por doces/ chocolates, vontade de isolar-se, agressividade).

Mas enfatizo que a TPM estará caracterizada somente se os sintomas oscilarem com o ciclo menstrual. Facilita muito para a mulher e seu médico as anotações dos sintomas em uma tabela como utilizada no hospital das clínicas de São Paulo.

Consiste em um questionário simplificado com “apenas” 27 sintomas e cada um em cada dia receberia a pontuação de 0 a 3 de acordo com a intensidade.

Se conseguirmos classificar bem os sintomas, será possível ao médico averigua a intensidade da TPM, a predominância dos sintomas e o tipo de tratamento ideal para cada caso.

Então sugiro que se você sofre com a TPM, elabore uma tabela (pode ser uma simples anotação em um caderno) relacionando os sintomas com o grau de intensidade (se ele é leve, moderado ou intenso) em cada dia do mês, durante, no mínimo, dois meses consecutivos e não se esquecendo de marca o dia do início e do fim do período menstrual.

A TPM acompanhará a mulher moderna com suas duplas ou triplas jornada de trabalho, durante a fase em que menstruar, da adolescência até sua menopausa.

A TPM é um problema característico da modernidade, onde predomina o estresse, as cobranças e as demandas do cotidiano da família e do trabalho.

Gerações passadas

Interessante que em nossas gerações passadas a TPM era uma sigla desconhecida. Não é para menos: nossos avós e bisavós pouco menstruavam- ou estavam grávidas ou estavam amamentando.

As queixas e sintomas associados a menstruação simplesmente não existiam. Além disso, convenhamos que o dia a dia era bem mais tranquilo, sem as exigências da vida moderna!

A gravidade pré-menstrual procure um médico

Não quero me deter apenas em constata à situação, mas quero sugerir que você conheça, pelas dicas que eu dei acima, a gravidade do seu período pré-menstrual.

Converse com seu médico e ele poderá propor um tratamento específico. Encarar positivamente o problema já é um bom início.

Mitos e ideias negativas

Elimine os mitos e ideias negativas sobre a síndrome e não pense que “depois passa” (a tendência com o passar dos tempos é piorar!).

Não há dúvida de que intervir no seu estilo vida já poderá melhorar bastante: atividade física constante e prazerosa é um potente produtor de um analgésico natural que é a ENDORFINA.

Além disso, está mais do que comprovado que exercitar-se melhora a depressão, a ansiedade, elimina líquidos do organismo, ajuda a eliminar peso, melhora a autoestima, enfim, tudo de bom, não é?

A boa alimentação ajuda

Mudanças na alimentação todos os dias, mas principalmente nos dias eu antecedem a provável menstruação, também serão positivas: diminuir o uso de sal (não só do saleiro, mas também dos alimentos e refrigerantes dietéticos que não têm açúcar, mas têm muito sódio), reduzir a cafeína ( café, chá, refrigerantes), o açúcar e as bebidas alcoólicas.

Na abordagem do tratamento, muitas vezes é recomendada a psicoterapia, ou seja, terapia com psicológico. É muito válida, entretanto, isoladamente sabemos que não evita a TPM.

Conclusão

O tratamento com medicamentos é claro, deve ser recomendado pelo seu médico. As possibilidades vão desde os analgésicos, fitoterápicos e contraceptivos, até mesmo a suspensão dos ciclos menstruais.

Qualquer decisão de tratamento será tão mais eficaz quando associada com a prática prazerosa de atividade física e melhora dos hábitos alimentares.

Mas, principalmente, com um olhar mais positivo e otimista do “ser MULHER”.

Eu diria que esse olhar deveria ser divino, que a despeito de suas tensões e crises declarou uma mulher agradecida. Imagine você sem a TPM, agradecendo a DEUS todos os dias por sua vida!

Fonte: Revista MCA

E então, gostou deste artigo?

Deixe seu comentário.

Beijinhos da Rayane Borges

Sobre o autor | Website

Sou Rayane Borges, uma jovem de 20 anos que casou-se aos 16 com o blogueiro Romaryw Borges e talvez por isso passei a achar o mundo da internet tão fascinante. Também estou no YouTube. Pesquisa lá Por "CasadaBlog".

Quer Aprender a Fazer Lindas Tiaras para Bebê?

Cadastre-se GRÁTIS e veja como Ganhar de 2 A 5 Mil Reais Por Mês Produzindo Tiaras para Bebê em Casa!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.