Saúde & Bem estar Rayane Borges

Estresse Infantil: Saiba o que é, causas e como lidar

Estresse infantil naturalmente semelha-se ao mal que é de conhecimento de muitos adultos devido a rotina agitada de trabalhos, estudos e poucas horas de descanso, no entanto, como as crianças estão em processo de desenvolvimento da maturidade, encontram mais empecilhos para lidar com o desconforto, por terem dificuldade em se expressar ou de ter a autonomia para fazer as ações necessárias para resolver o problema, o que resulta na apresentação de variações agudas dos sintomas corriqueiros da moléstia de ordem física e mental.

O problema é que tais sintomas do estresse infantil, alguns deles, são confundidos com outras espécies de problemas, como birra, falta de educação, acanhamento grosseiro etc, e a reação dos pais ao terem tais interpretações geralmente mais agrava o problema do que o soluciona.

Para colher os indícios necessários para tornar plausível a hipótese de que o infanto sofre das consequências de estresse infantil é preciso constatar a reincidência de mais de um dos sintomas associados a fadiga física e mental em excesso:

Sintomas do estresse infantil

● Terror noturno;
● Introversão súbita;
● Medo ou choro excessivo;
● Agressividade;
● Impaciência;
● Pesadelos;
● Ansiedade;
● Dificuldades interpessoais;
● Desobediência;
● Insegurança;
● Hipersensibilidade.
● Dor de barriga;
● Diarreia;
● Tique nervoso;
● Dor de cabeça;
● Náusea;
● Hiperatividade;
● Enurese noturna (xixi na cama);
● Gagueira;
● Tensão muscular;
● Ranger de dentes;
● Falta de apetite;
● Mãos frias e suadas.

Causas do estresse infantil

Uma agenda repleta de atividades é positiva à formação do infanto para que se acostume com a rotina de obrigações e lazer em momentos adequados, além de favorecer a sua formação acadêmica, porém se a carga de tarefas passar do ponto, do limite suportável aos pequenos, a agenda cheia será mais nociva do que benéfica e favorece o advento de males como o estresse infantil.

Um ambiente familiar instável, marcado por discórdias conjugais, separações, mudanças constantes de residência e entreveros renitentes entre irmãos são outros fatores que ocasionam o estresse infantil.

Uma educação excessivamente rígida, com cobranças desmesuradas por resultados, incute na criança sentimentos de angústia, ansiedade, insegurança, frustração excessiva ante a falha.

A manutenção prolongada dessa rotina de sentimentos prejudiciais a autoestima, com o tempo, inevitavelmente, culminará na emersão de quadros clínicos debilitantes, como o estresse infantil.

Também é diagnosticado como um fator suscetível as avarias do mal, problemas oriundos de crise financeira ou de natureza incontrolável, como mortes na família.

Como lidar com o estresse infantil

Se for o caso do infanto demonstrar-se muito agressivo, queixando-se de cansaço e andar sonolento o dia inteiro, a medida mais indicada é fazê-lo diminuir um pouco o ritmo, desobrigá-lo de fazer algumas tarefas, conceder uma pausa.

Com mais tempo de descanso e livre para fazer atividades de que realmente gosta, a folga lhe dará o alívio necessário para se recompor da agenda estressante. Corpo e mente mais relaxados são sempre um bom remédio para lidar com estresse infantil.

Alguns pais têm a mania de elogiar somente com a apresentação de resultados ou exigir nada mais e nada menos do que a excelência em todas as ocasiões, mesmo se a criança ainda não estiver preparada física ou psicologicamente para entregar o que se espera.

Grande erro.

As chances de se cometer injustiças e angustiar o infanto com a sensação de que tudo que faz é ruinoso ou nunca estará a altura das expectativas, de seus irmãos e colegas, aumentam consideravelmente.

Faça cobranças cabíveis. Na dúvida, elogie o esforço ao tentar fazer determinada tarefa ao invés do resultado. Afinal, perfeição é impossível de se cultivar, mas o esforço de sempre tentar, sim.

Por fim, recomenda-se para evitar o estresse infantil estimular a criança a aprender a lidar com suas frustrações, de que não poderá obter tudo o que deseja na hora que determina, pois mesmo que isso seja possível por algum tempo tal configuração não irá durar por muito tempo.

A realidade, crua e inevitável, se apresentará sem cerimônia e a criança mimada, ao se atritar com esta, passará por grandes desgastes, descontroles, excessos, sedimentando terreno para um quadro desnecessário de estresse, já que, de outro modo, com uma educação que cuidasse em lhe preparar adequadamente para vida em sociedade, administraria suas emoções e anseios de forma muito mais eficiente e saudável.

Conclusão

O estresse infantil apresenta variedade mais agudas dos sintomas recorrentes da moléstia nos adultos em decorrência da imaturidade típica das crianças, que têm mais dificuldades de expressar suas emoções e buscar soluções que as aliviam. Aumenta-se a probabilidade de um diagnóstico acertado de estresse infantil a apresentação contumaz de mais de um dos sintomas clássicos do mal.

São vários fatores que podem desencadear o desgaste nocivo e algumas das técnicas para evitar ou abrandar o estresse infantil é diminuir o número de atividades da criança, fazer cobranças cabíveis as suas capacidades e preparo e conduzir sua educação de modo que aprenda a lidar com frustrações.

Biografia:

Moshé Bergel é pedagogo e trabalha com educação infantil há 15 anos. Em busca de aperfeiçoamento profissional formou-se em Coach, Coach Estrutural Sistêmico e Master Practiotioner em Programação Neurolinguística.

Os serviços de coaching infantil de Moshé Bergel são uma ótima maneira de fazer uma análise precisa e um planejamento adequado para estruturar a rotina do seu filho (a) de modo a preservar a qualidade de vida.

Sobre o autor | Website

Sou Rayane Borges, uma jovem de 21 anos que casou-se aos 16 com o blogueiro Romaryw Borges e a partir de então me apaixonei pelo fascinante mundo da internet. Também estou no YouTube. Pesquisa lá Por "Casada Blog".

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.